terça-feira, 19 de setembro de 2017

UMA VIDA EXEMPLAR


Texto Motivador: Romanos 12 . 9 - 21
            9 O amor seja sem hipocrisia. Detestai o mal, apegando-vos ao bem. 10 Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros. 11 No zelo, não sejais remissos; sede fervorosos de espírito, servindo ao Senhor; 12 regozijai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, na oração, perseverantes; 13 compartilhai as necessidades dos santos; praticai a hospitalidade; 14 abençoai os que vos perseguem, abençoai e não maldiçoeis. 15 Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram. 16 Tende o mesmo sentimento uns para com os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que é humilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos. 17 Não torneis a ninguém mal por mal; esforçai-vos por fazer o bem perante todos os homens; 18 se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens; 19 não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira; porque está escrito: A mim me pertence a vingança; eu é que retribuirei, diz o Senhor. 20 Pelo contrário, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas vivas sobre a sua cabeça. 21 Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.

INTRODUÇÃO: Paulo! Estava mais uma vez com os irmãos de Roma. E ali, ele começa a explicar sobre direções para uma vida exemplar em Cristo Jesus. Uma pequena palavra que no mundo espiritual tem um grande valor que é o “amor”.
            Paulo na comunidade de Coríntios declarou sobre o amor o seguinte: Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. (1 Coríntios 13:7)  amar não é sentimentos e sim uma opção, uma vez que, podemos amar alguém ou não... Porém, Paulo nos ensina que devemos amar cordialmente, ou seja, atencioso, atento e respeitoso com as pessoas.
            Paulo, antes da sua conversão, amava a D-us... Tanto que é que o seu amor era doentio ao ponto de perseguir pessoas e matar. Mas, quando ele teve um Encontro com o Filho de D-us! Sua vida mudou completamente. O sentido do amor em sua vida simplesmente teve uma transformação ao ponto que a grande maioria daquela comunidade não acreditou.
            Ele, poderia fazer como muitos crentes com apelido de Gabriela... Que segundo uma canção com o nome “Modinha de Gabriela” diz: Eu nasci assim, eu cresci assim, e sou mesmo assim, vou ser sempre assim: Gabriela, sempre Gabriela! Quem me batizou, quem me nomeou, pouco me importou, é assim que eu sou Gabriela, sempre Gabriela! [1]
           
DESENVOLVIMENTO: O texto de Romanos 12... É um texto chave para nós cristão. Pois, nos ensina sobre a renovação da nossa mente que é boa, agradável e perfeita. Tudo que Jesus Cristo nos ensinou passa por esses princípios.
            Obediência e honra ao que Cristo Jesus nos ensinou é tudo. Tendo em vista que Ele sempre quer o melhor para nós. Pois, voltando o texto de  1 Corintios 13. 1 – 13 Paulo explica: Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos; Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.
            Paulo aprendeu na caminhada que ele precisou de quebrar conceitos e seus achismos referente as pessoas. Onde o texto de Atos 15. 35 – 41 comenta: Algum tempo depois, Paulo disse a Barnabé: “Voltemos para visitar os irmãos em todas as cidades onde pregamos a palavra do Senhor, para ver como estão indo”. Barnabé queria levar João, também chamado Marcos. Mas Paulo não achava prudente levá-lo, pois ele, abandonando-os na Panfília, não permanecera com eles no trabalho. Tiveram um desentendimento tão sério que se separaram. Barnabé, levando consigo Marcos, navegou para Chipre, mas Paulo escolheu Silas e partiu, encomendado pelos irmãos à graça do Senhor. Passou, então, pela Síria e pela Cilícia, fortalecendo as igrejas.
            Paulo não foi capaz de conceder uma segunda chance para João Marcos e por isso se desentendeu com Barnabé, aquele que pôs a mão no fogo por ele lá em Jerusalém, quando ninguém acreditava na sua conversão. Pois, segundo algumas pessoas, Paulo ainda inspirava ameaças.
            Parece que para alguns a sabedoria vem com o tempo e isso é fato. E com Paulo, não foi diferente. Porque no seu último escrito o apóstolo dos gentios faz esta solicitação ao Pastor de Éfeso: “Traga Marcos com você, porque ele me é útil para o ministério.” 2 Timóteo 4:11 [NVI]

            Aquele que era inútil passou a ser muito útil, tanto que Paulo reconhece isso e pede para que Marcos venha para estar com ele no final da sua carreira e este João foi o primeiro a escrever um evangelho, o evangelho segundo “Marcos”. Alguma coisa aconteceu. Aconteceu na vida de João Marcos. Aconteceu na vida de Paulo. Foi Deus quem fez acontecer, mas a quem Ele usou? Acredito que foi Barnabé, o filho da consolação, o autor de nenhuma carta do Novo Testamento!!! [2]
            Um homem que percebia o interior em vez do exterior... Um homem, que percebia a essência das pessoas e percebia suas qualidades. Preste atenção, que esse texto nos mostra que, que durante muito tempo, Paulo foi submisso a Barnabé... Porém, na caminhada, o ministério de Paulo foi crescendo e crescendo de tal forma que ultrapassou seu discipulador, seu mentor e seu ajudador.
            Barnabé! Tinha o Dom do Amor dentro de si. Não ficou ofendido, não ficou chateado, não ficou entrando em maledicência pelos cantos e jogando piadas para Paulo. Mas, preferiu continuar a caminhar e acreditar nas pessoas, liberando perdão e gerando perdão.
            Para que! Estou explicando isso?
            Simples... Pelo fato que, precisamos ter um Encontro com Jesus Cristo. Que tudo suportou e soube lhe dar com isso muito bem. Muitas pessoas, decidiram não caminhar com Cristo, não respeitar Suas opiniões, Seu posicionamento e ainda por cima, Sua Divindade. Mas, mesmo assim... Ele fez uma das mais lindas declarações de perdão que já se ouviu conforme o texto de Lucas 23. 34 que diz: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.
            Muitas vezes, pessoas que se levantam contra nós... Não sabem o por que fazem tal coisas. Infelizmente, viram templos de Satanás. Dando legalidade para serem usados e falam, pensam e reagem de uma forma muito covarde ao ponto de nos sentirmos muito mal.
            Porém, como Cristãos, honramos as pessoas pois, elas foram feitas imagem e semelhança de D-us, que é o Nosso Pai. E sendo assim, eles são os nossos irmãos da fé. Entretanto, existem muitos filhos pródigos ainda por aí. Que preferem viver uma vida de desgraça e sem perdão. Preste atenção mais uma vez que, perdoar é uma ação de amor.
            Nesta campanha... Falamos muito sobre perdão e os benefícios que ela causa:
            Uma delas é nos tirar de prisões espirituais. Outra é andar de cabeça erguida e saber que servimos um D-us Poderoso. Além, de gerar curas dentro e fora do nosso corpo e restaura alianças quebradas com o tempo como por exemplo: Com D-us, com os nossos parentes, amigos e até mesmo estranhos. Só recebem cura interior aquele que acredita na Palavra de D-us e nos Seu Poder em mudar destinos e comportamentos dos Seus filhos que o Adoram em Espírito e em Verdade.

            Precisamos “amar a Palavra de D-us”... Ela é a base para uma vida espiritual santa e agradável a Deus. Já que, na Sua Palavra nos ensina em 1 Pedro 1. 16 comenta: Sede santos, porque Eu , O Senhor Sou santo. E logo em seguida Pedro completa: E, se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor, durante o tempo da vossa peregrinação, sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais... Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado... (1 Pedro 1. 17 – 19)
            Ser imagem e semelhança de Cristo é muito mais do que falar ou pensar... E agir como tal.
            Já que, em Colossenses 3. 13 nos ensina algo poderoso: Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou.
            A palavra “perdão” aparece 37 vezes segundo especialistas e estudiosos... E todas as vezes que, ela apareceu gerou algo poderoso no mundo, no local e nas pessoas que viveram isso na sua plenitude.
            E com Jesus Cristo não foi diferente... Ele perdoou muitas pessoas. Inclusive seus parentes que duvidaram do seu chamado, dos religiosos que não acreditaram no Seu ensino, pois, era muito diferente daquilo que se vivia e praticava na época. Perdoou Seus seguidores, que no momento onde a Sua ministração começou trabalhar caráter, muitos O deixaram, pois, era duro Suas Palavras. Perdoou discípulos... Pois, no meio deles, ainda tinha pessoas com o caráter mal trabalhado, que carregava espada, era traidor, era questionador, discípulos que oscilava demais e ainda por cima! O abandonaram na Sua crucificação, pois, ficaram com medo de serem mortos naquele mesmo dia e momento.
CONCLUSÃO: Qual é a sua causa! O que tem te deixado triste e insolado neste momento por falta de perdão.
            Desejo, lembrar mais um texto que nos diz em Marcos 11. 25 – 26: E, quando estiverem orando, se tiverem alguma coisa contra alguém, perdoem-no, para que também o Pai celestial perdoe os seus pecados. Mas, se vocês não perdoarem, também o seu Pai que está nos céus não perdoará os seus pecados". 
            Não vamos carregar dividas e problemas para a nossa vida espiritual.
            Jesus Cristo nos ensinou a perdoar e isso é fato... Porém, vamos orar é liberar dividas no mundo espiritual neste momento.



[1] https://www.vagalume.com.br – Acesso em 19 de setembro de 2017.
[2] https://zebruno.wordpress.com – Acesso em 19 de setembro de 2017.

terça-feira, 12 de setembro de 2017

SE FOR POSSÍVEL, QUANDO DEPENDER DE VÓS, TENDE PAZ COM TODOS

Texto Motivador: Lucas 6. 38
            Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos darão...
INTRODUÇÃO: Na verdade, gostamos de pegar esse texto, para ministrar na hora da oferta. Porém, esse texto é mais usado para pretexto do que verdadeiramente para seu contexto original.
            Em Lucas 6... Percebemos algo interessante sobre Jesus Cristo. Ele ensina uma série de coisas como a interpretação do sábado. Pois, Ele fazia curas, libertação e restituição num dia que é considerado descanso. Assim, mostra que depois desse pequeno debate, também saiu para orar e passou a noite orando a D-us para a escolha dos 12 homens que iriam caminhar com Ele diretamente. Ou seja, os Seus discípulos, mais tarde conhecidos como os Apóstolos.
            Neste mesmo texto, nos mostra um dos sermões mais bonitos de Jesus Cristo, que foram as Bens - Aventuranças que representam o caminho da felicidade. Fala também sobre os ais... Que era uma forma de dor ou desagrado, contraria da forma das Bens – Aventuranças. Pois, nestes ais Jesus Cristo estava desvalorizando o amor pelas coisas da vida Terrena.
            Além é claro do amor ao próximo e sobre a questão de julgarmos as pessoas e não as suas atitudes... Li duas frases que diz o seguinte: Pessoas inteligente falam de ideias e não de pessoas. Se é para julgar as pessoas... Julguem suas atitudes.
            Na leitura que fizemos, nos fala de um juízo te-me-rá-ri-o, que nos mostra na verdade o seguinte: Que é o julgamento apressado, arrogante, baseado em impressões, em informações de segunda mão, em maledicência e no “ouvi dizer”. Para o julgamento não ser temerário, a sua motivação precisa ser trazida à tona e examinada. Por trás do juízo podem estar a inveja, o ciúme, a competição e o desejo de vingança. Em outras palavras, o auto-julgamento deve preceder o julgamento alheio... [1]
            O mandamento de Jesus Cristo neste episódio é bem claro conforme o texto de Lucas 6. 37 que diz: “Não julguem os outros para vocês não serem julgados por Deus”.
            Um julgamento neste caso, ele tem como objetivo o propósito de destruir a reputação de alguém e levar ao desprezo. Nesta Campanha, aprendemos que, muitas vezes, somos assassinos mentais. Pois, matamos pessoas nos nossos pensamentos, evitando assim, manter um relacionamento de paz uns para com o outros. A Palavra de D-us em Romanos 12. 18 diz: Se for possível, quando depender de vós, tende paz com todos...
DESENVOLVIMENTO:  Em Lucas 6. 37 – 38 nos chama atenção para três princípios negativos que muitos homens e também mulheres. Além de Pastor e membros de Igrejas estão tendo nestes últimos anos que são:
            JULGAR AS PESSOAS:  É na verdade tomar decisão, deliberada na qualidade de juiz ou um árbitro. Além de formar conceito, emitir parecer ou opinião sobre (alguém ou algo). Uma das caraterísticas, mais tristes que estamos passando no momento atual dentro e fora da Igreja. Muitas vezes, nossos julgamentos têm mais tirado pessoas da Presença de D-us do que aproximando.
            Exemplo: Quando alguém, que não é dessa Igreja... Nos perguntam como que é a nossa Igreja, seu Pastor, seus líderes e os membros dela! Qual é a resposta que estamos dando para elas? Boa ou ruim. Se é boa! Que D-us te abençoe grandemente... Porém, se for um relatório ruim! O que você está fazendo nela ainda? Pois, se ela não nos serve! O que estamos fazendo aqui? Pois, a Palavra diz: A medida que julgarmos, vamos ser... Julgados.
            CONDENAR:  E na verdade proferir um juízo, sentença ou decisão sobre alguém ou uma instituição como no caso que acabamos de entender. Sei e entendo que, muitas pessoas foram feridas e machucadas. Porém, o ato da condenação, nos fazendo juízes dessas causas. Estamos na verdade, anulando o Agir de D-us na vida dessas pessoas ou instituições.
            O que temos que entender é o seguinte... Em Isaias 33. 22 diz: Porque o SENHOR é o nosso Juiz; o SENHOR é nosso Legislador; o SENHOR é o nosso Rei; Ele nos salvará. Então, vamos deixa-Lo ser D-us e o Nosso Juiz. Uma vez que, a nossa atitude é deixar tudo nas Mãos d`Ele para que numa decisão de máximo um minuto, ao qual, poderíamos parar e respirar mais um pouco, não viemos a nos arrepender por toda nossa vida. Então, a Palavra do Senhor nos alerta sobre isso: Não condeneis... E não sereis condenados.
            PERDOAR: É remissão de pena, de ofensa, de dívida e até mesmo um pedido de desculpa ou ser desculpado. Já que aprendemos nesta Campanha que aquele ou aquela que não perdoa... Tanto ele como a outra pessoa, ficam presos em ambientes espirituais. Onde a Shalom de D-us que também é a Paz completa nunca chega na vida dessas pessoas.
            Em Mateus 7. 3 comenta algo interessante sobre esse mesmo texto que acabamos de ler e diz: Por que é que você vê o cisco que está no olho do seu irmão e não repara na trave de madeira que está no seu próprio olho?
            O diabo tem tentando enganar muitas pessoas dentro e fora da Igreja... Ao não deixar, que nós, paramos um pouco e refletimos sobre essas coisas que nos impede de ver a Gloria de D-us. A cada dia que passa... Tenho compreendido sobre o sucesso que vem da parte de D-us. Creio que o sucesso Cristão é uma delas.


            Pois, seguir os Mandamentos de Jesus Cristo é muito forte. Pois, Ele mexeu com uma instrutora de séculos e séculos de pensamentos egoístas e mesquinho que vivia o povo da Sua época. O povo Judeu, se achavam exclusivos e não queriam manter relações com outros povos.
            Jesus Cristo vem, e vem para aqueles e aquelas que o Receberam de todo o Coração. Uma vez que, estamos aprendendo demais, que Ele, por falta de fé e obediência das pessoas, precisou de cumprir Seus Milagres e Prodígios em outros lugares.
            Pois, em João 1. 11 diz que: Ele Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.
            PRESTE ATENÇÃO: Vamos parar de negar Jesus Cristo. Uma vez que, todas as vezes que quebramos um dos Seus ensinos... Estamos Negando-O e a verdade d`Ele! Não está em nós.
            O que estamos ensinando neste penúltimo dia de Campanha é: Uma vida atualizada conserva a esperança mesmo diante da opressão e de tormentosos sofrimentos. Mesmo diante dos problemas ou dificuldades que entramos por falta de perdão. D-us quer nos dar novidade de vida, para podermos avançar, sobreviver e ter esperança num futuro melhor de paz e alegria. [2]
sua boca guarda a sua vida, mas quem fala demais acaba se arruinando.
            Na nossa alma... Estão os sentimentos, emoções, intelecto e vontade. Fala o que quer! Ouve o que não quer e aí! Quem fala muito, atrai perturbação.
            O Salmo 84. 1 – 5 nos mostra a atitude de uma vida que anda nos caminhos do SENHOR: Quão amáveis são os teus tabernáculos, SENHOR dos Exércitos!
A minha alma está desejosa, e desfalece pelos átrios do Senhor; o meu coração e a minha carne clamam pelo D-us vivo. Até o pardal encontrou casa, e a andorinha ninho para si, onde ponha seus filhos, até mesmo nos teus altares, Senhor dos Exércitos, Rei meu e D-us meu. Bem-aventurados os que habitam em tua casa; louvar-te-ão continuamente. Bem-aventurado o homem cuja força está em ti, em cujo coração estão os caminhos aplanados.
            Tudo que estamos aprendendo nesta Campanha é muito difícil... Mas, a Graça de D-us que é Maior que as nossas dificuldades, tem nos ajudado e nos fortalecido. Meu desejo nesta Campanha é que tenhamos um “coração ensinável” e que possamos prestar atenção no que a Palavra de D-us tem nos mostrado nestes últimos dias. Que O Eterno nos abençoe grandemente.



[1] http://www.ultimato.com.br  – Acesso em 12 de setembro de 2017 às 16:15.
[2] 12 Dias para atualizar a sua vida. Pg. 170

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

A IMPORTÂNCIA NOS DÍZIMOS E OFERTAS

Decidir dizimar e ofertar é uma decisão difícil... Pois! Tudo compete com os dízimos e ofertas, uma vez que, temos muitas contas para pagar (agua, luz, colégio, comida, imposto e por aí vai...). Tudo é uma competição com os recursos que recebemos... E as vezes! É muito mais fácil justificar nossas necessidades do que atender um convite para doar. Doar é um caminho  para chegarmos diante de Deus conforme nos confiarmos n`Ele.
            Todo o nosso dinheiro pertence ao SENHOR conforme o Salmo 24. 1 nos mostra dizendo: Do SENHOR é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam. Essa verdade nos leva a um questionamento! Não quanto do meu dinheiro eu devo dar! Mas, quando do dinheiro de Deus eu devo ter.
            Quando ofertamos e dizimamos nos leva a três nível de Adoração e princípios diante de Deus:
            1º Doar uma parte nos ajuda a lutar contra a cobiça... Mateus 6. 25 – 26 comenta o seguinte: Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário? Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?
            2º  Não podemos servir a Deus e o dinheiro... Querer coisa demais faz mal para a nossa alma. Doar vai nos fortalecer a nossa fé em Deus pois Filipenses 4. 19 nos revela que: O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus. Aqui! Mostra que Deus vai suprir todas as nossas necessidades (casa, trabalho, sonho, roupa, comida).
            3º Onde está o nosso coração? Em Mateus 6. 21 diz: Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração. O nosso coração tem que está nas coisas de Deus e isso nos basta. Obedecer é melhor do que sacrificar e dar e melhor do que receber...
            Então cada vez que ficarmos com dúvidas! Vamos fazer essa simples pergunta? Eu confio nas promessas de Deus ou não?  [1]




[1]  Texto adaptado do Pastor Nilton Ferreira

SE EU NÃO TIVER AMOR

Texto Motivador: 1 Coríntios 2. 9 – 11:
         Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam. Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus.
INTRODUÇÃO: Nestes últimos dias! Temos percebido muitos sinais e maravilhas no nosso meio... As coisas que Deus tem nos revelado tem sido coisas extraordinária. Porém, existem pessoas que ainda são frustradas por não participarem desses acontecimentos.
DESENVOLVIMENTO: A Bíblia está repleta de sinais que ao lermos, nos dá uma vontade de está lá... Como por exemplo: Moises abrindo o mar vermelho... Elias desafiando os profetas de Baal... Quando a muralha de Jerico caiu... Quando Rute! Se casou com Boaz e teve seu filho e Deus a honrou colocando-a na linhagem de Jesus Cristo... Ana! Quando entregou seu filho para que se cumprisse o que ela prometeu a Deus... E ainda! Ver e ouvir os ensinamentos de Jesus Cristo... Ver Seus milagres e a mudança de vida que Ele gerou no coração dos filhos de Deus e de estar naquele dia ao qual ele ministrou as bem-aventuranças.
         Esses são só alguns dos sinais e maravilhas que a Bíblia nos conta através de testemunho de homens e mulheres que foram fieis a Deus.   Entretanto! Vários sinais acontecem ainda nos nossos dias, mas, Deus só revelam para aqueles que O amam. E aqui! Não tem nada haver com falta de fé ou a falta de compromisso... É falta de amor.
         A palavra “amor”... Tem em suas explicações o seguinte: Forte afeição, ou seja, ligação afetiva; sentimento amoroso em relação aDeus ou o próximo.
         A Palavra de Deus é muito clara quando diz: Que podemos ministrar muito bem uma Palavra do Eterno, podemos ministrar e louvar muito bem canções que impactam uma geração, podemos também fazer grandes sinais e maravilhas neste mundo. Porém! Se não tivermos amor! Nada seremos... E só ler 1 Coríntios 13 todo que nos dar base para isso.
         Ser cristão! E entender que existe um grande desafio para nós que é: Ser semelhante a Cristo Jesus. O amor é mostrado como o principal fruto do Espírito e conhecer esse amor é caminhar segundo os mandamentos que Ele nos deixou.
         Uma pessoa cristã... Entende-se que ela é ungida, separada e consagrada... É na verdade! Buscar ser igual a Jesus. E vamos prestar atenção nisso: Se existe alguma ambição em nossas vidas... Essa ambição tem que ser o desejo de ser igual a Jesus Cristo de Nazaré.
         Esse princípio é tão forte que só vamos conseguir ver, ouvir e sentir o que Deus tem feito e preparada para cada um de nós através do “amor”. E isso é fato, isso é realidade.
         No cristianismo existem quatro ramificações, ou seja, um tema ou um fato que se divide em distintas unidades ou que se propaga para diferentes lugares como por exemplo:
1.     Uns dizem que para sermos cristãos temos que ser verdadeiros e falar a verdade.
2.     Outros dizem que temos que ter é fé.
3.     Outros entendem que são as obras e os serviços.
4.     Outros a experiência religiosa e o sobrenatural que viveram.
         Porém! Precisamos entender o seguinte: Ser verdadeiro é fundamental, isto é, ser transparente. Assim como ter fé é indispensável no nosso meio. Da mesma forma que o serviço é essencial, uma vez que, impactado com a Presença de Deus, dificilmente não queremos fazer nada para Ele e ainda a experiência religiosa que é necessária. Uma vez que, a cada Culto é uma experiência Maravilhosa na Presença do Eterno.
         Entretanto! Mesmo que já passamos por essas fases... O “amor” em todas elas é e sempre será fundamental. Ou seja, o “amor” é a coisa mais importante do mundo por que ela nos distingue do diabo, já que o “amor” não pode ser imitada por ele.
         O Pai, o Filho e o Espírito Santo estão ligados e unidos eternamente em amor, que se doa um para o outro.... Infelizmente estamos buscando tudo na Igreja! Cura, milagre, restituição, poder, graça, casa, carro, moto, trabalho, sonhos e realizações pessoais e financeiras...Mas, esquecemos o mais importante que é o “amor”.
         Preste atenção nisso mais uma vez: Eu não posso ministrar uma palavra se eu não tiver amor. Um ministro de louvor não pode tocar algo em amor se ele não praticar ou não viver isso. Assim, como alguém do ministério de oração não pode ministrar amor se os corações deles não tiverem transformados e cheios do amor de Deus pelas pessoas.
         Assim como os membros dessa Igreja... Se faltar o amor uns para com os outros fica muito difícil.Jesus Cristo tinha um grande ministério por que Ele tinha “amor” e tinha e continua tendo o “coração ensinável”... E não guardou o Amor de Deus só para Ele ou para os Seus. Ele dividiu, multiplicou e até mesmo somou com outras pessoas que também tinham “amor”.
CONCLUSÃO: Todo êxito está na “motivação” que recebemos... Pois, ficamos muito à vontade no lugar do último milagre achando que já recebemos tudo de Deus. Mas, quando Deus vem com a Sua intervenção sobre as nossas vidas não é a linha de chegada e sim a largada. Uma vez que, Ele é um Deus de começo e é sempre tempo de renovo.
         Quando ministramos algo sobre o “amor” não é que estamos querendo ser hipócritas ou fazendo um personagem para chamar atenção e comover o coração das pessoas... Princípios são valores que foram perdidos no meio da caminha.
         Que ouvir uma coisa simples!
         Um pai, uma mãe que são ausentes são capazes de fazer tudo para o seu ou os seus filhos para tampar a ausência do “amor” e isso, muitas vezes mais atrapalha do que ajuda e acaba atrapalhando a formação desse filho ou filha.
         O que estamos fazendo nesta noite é transmitir do “amor” de Deus, que através do Seu Filho Jesus Cristo e também por causa da Ação do Espírito Santo existe dentro de nós. Ele só precisa ser externado, ou seja, ele precisa sair para fora...
         Deus deixou uma herança para nós... “Tenham amor” e só vamos entender ou receber o que está nesta herança se lermos Seu Testamento (A Bíblia)... A Igreja que Cristo gosta... Não é aquela que vamos chegar e lhe entregar um carro, dinheiro, moto, casa e até mesmo emprego... Mas, é aquela que é transmitido o “amor” e o “ensino dela”. E quando entendemos isso! As demais coisas vão ser acrescentados na nossa vida.

         O Nosso Sumo Sacerdote Jesus Cristo... Eliminou todo cativeiro que prendia a nossa vida e o nosso ministério. E através d`Ele e por Ele temos o livre acesso diante de Deus Pai. Pois, quando Jesus Cristo, entrou no Templo, liberou tudo que estava preso dentro de nós... E muitas pessoas estão deixando de dar e até mesmo de receber “amor” por que foram atingidas por uma palavra, gesto ou até agredidas verbalmente ou fisicamente... Mas, Jesus Cristo está aqui e quer liberar o Seu “amor”... Quantos querem receber esse amor! Coloca-se de pé e vamos orar.

NINGUÉM ME VER COMO O SENHOR ME VER

Texto Motivador: 1 Pedro 1. 16:

         Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.  

         A palavra hebraica geralmente traduzida por santo, no Antigo Teestamento é “kadosh”, que corresponde à palavra grega no Novo Testamento como “ágios” que na origem dessas duas palavras significavam simplesmente “separado”.

         Santidade na verdade é a qualidade ou característica de quem pode ser considerado santo, dotado de virtudes, inocência, piedade e pureza.

         O conceito de santidade está relacionado com a re-li-gi-o-si-da-de e a fé de cada um... De acordo com a doutrina cristã, a santificação é o processo de tornar algo ou alguém santo, ou seja, que possui santidade. Trata-se da separação e renúncia daquilo que é impuro, mau e profano, dedicando-se a uma vida de devoção e consagração total à Deus. 
         Para viver uma vida de santidade ao Senhor precisamos nos abandonaras práticas consideradas abomináveis ou se preferir desprezíveis diante de Deus, se comprometendo com tudo aquilo que tido como "santo". Uma vez que, ser “santo” não é só fazer cuidar da santidade do seu corpo, ou seja, ser puro. Mas, é também, num sentido mais amplo, ser honesto, limpo, louvável, correto, benigno e perfeito.
         Mas, nesta noite vim falar de Santidade no coração... Já que, se não usarmos o nosso coração da forma correta não podemos ser aquilo que Deus espera de nós.E vamos pegar como base o texto de Ezequiel 36. 23que diz: “Vindicarei a santidade do meu grande nome, que foi profanado entre as nações, o qual profanastes no meio delas; as nações saberão que eu sou o Senhor, diz o Senhor Deus, quando eu vindicar a minha santidade perante elas.
         Tudo que temos, tudo que somos, tudo que pretendemos está no coração. O coração é um território que ninguém passeia nele sem autorização. Nós, não temos como penetrar no coração de outras pessoas se elas não permitirem. O coração é uma sede particular. Pois, só entra no nosso coração verdadeiramente duas pessoas: Deus, que conhece todas as coisas, e você mesmo. O marido não entra no coração da esposa se ela não deixar. A esposa não entra no coração do marido se ele não deixar. Os pais não entram no coração dos filhos se eles não deixarem. E os filhos não entram no coração dos pais se eles não permitirem. 
         Então só duas pessoas conhecem integridade de coração: Deus e a própria pessoa. São esses dois indivíduos que têm hoje toda liberdade de se perceberem e de serem percebidos. Então, quando Deus chega à vida de uma pessoa, Ele conhece mais a pessoa do que ela mesma. Porém, depois de Deus, ninguém o conhece melhor do que você mesmo. 
         Há pessoas que falam assim: Eu conheço você melhor do que você pensa. Isso é engano. Porém, existemsituações ao qual deixamos ser conhecidos. Quando deixamos sermos conhecidos, permitimos que parte do nosso coração tenha acessos.
         O que estou tentando ministrar nesta noite é o seguinte: Que o coração pode ser roubado! O nosso coração precisa ser acessado somente por pessoas que amamos. Muitas vezes, deixamos que pessoas erradas acessem nosso coração. Nosso coração tem senhas... E aí! Lembrei de um Pastor que disse certa vez o seguinte: O nosso coração tem senha, mas, um ‘pendrive’ pode roubar tudo que existe lá dentro. (RTN)
         Ai daquele que entregar o coração na área da vontade, das emoções e das decisões, a uma pessoa que não cuidará do seu coração!Existem pessoas que têm um ‘pendrive’ na mão para pegar tudo o que existe no nosso coração. Há pessoas que andam com um ‘pendrive emocional’ na mão para roubar informações de pessoas desprevenidas. Assim como um hacker entra num computador e rouba seus dados, o diabo também age assim. Quer ouvir uma coisa simples! Quem já contou um segredo para uma amiga/o e essa informação vazou para outras pessoas? Tá vendo! Essa pessoa tinha um pendrive em suas mãos...
         Uma das habilidades do diabo é roubar corações. Não pense que você está isento de um engano. Por exemplo, sei que em algum momento da sua vida, você já foi enganado e, certamente, ficou muito bravo, decepcionado. Existem muitas pessoas de má fé que tudo o que elas querem é a chave do seu coração. Tudo que elas querem é roubar a essência, a preciosidade do seu coração. Pois, quando falamos de essência a luz da Bíblia! Estamos falando daquilo que você tem de bom dentro de você.
         É por isso que o SENHOR diz: “Filho meu, dá-me o teu coração” (Provérbios 23:26). Se o nosso coração estiver nas mãos de Deus, ninguém poderá arrebatá-lo das mãos d`Ele. Uma vez que, a única segurança que eu e você temos é um coração que esteja 100% no domínio do governo de Deus. Há muitas pessoas interessadas na sua vida não para abençoá-lo, mas para destruí-lo. Há muitas pessoas querendo perceber qual sua fraqueza, interessadas na sua vida para destruí-lo. 
         A Bíblia diz que os filhos das trevas são mais espertos que os filhos da luz, porque filhos da luz não têm maldade (Lucas 16:8). Os filhos das trevas só têm maldade. Os filhos da luz têm coração puro, os filhos das trevas têm coração impuro; os filhos da luz têm coração cheio da verdade; os filhos das trevas têm o coração cheio de mentira. Os filhos das trevas são baseados na mentira, no espírito de engano ou espírito de encantamento. 
         Quando um espírito de engano ou um espírito de encantamento entram na nossa alma, rouba tudo o que temos. Em Marcos 3:27 diz que um dia o Senhor irá nos restituir, pois entraremos na casa do valente e tiraremos de lá tudo que ele nos roubou. 
         O diabo quer roubar tudo de nobre temos... Uma vez que, possuimos três coisas nobres em nossa vida e também ministério que são: A nossa vida, a nossa família e a nossa fé... Essas três coisas estão dentro de nós.
         O diabo quer o acesso do seu coração. A Bíblia diz que o diabo quer o coração, porque ele veio para roubar, destruir e matar (João 10:10). Esse é o alvo do diabo. Se o diabo tiver acesso a um coração e não conseguir matá-lo, ele provocará destruição. Se ele não conseguir destruí-lo, ele roubará. Sempre que o diabo tiver acesso a um coração descoberto! Ele fará uma dessas três coisas. 
         Porém, no mesmo texto de João 10:10 existe uma promessa que diz o seguinte: Que Jesus veio para nos dar vida e vida em abundância. Quem crer nisso diga amém! Então, a bênção de Deus tem o objetivo de entregar-lhe um coração novo, pois um coração destruído precisa ser renovado. 
         Nós podemos matar o coração, já que, sabemos que o nosso coração é vulnerável e ele pode morrer emocionalmente, afetivamente e espiritualmente.
         Sendo assim, desejo explicar essas três conceitos de morte e que pode nos tirar a santidade diante de Deus.
         1. Morrer emocionalmente: Há pessoas que estão mortas emocionalmente, elas não reagem, não têm vida nem graça nas suas emoções. São ‘dis-fun-ci-o-na-das’ emocionalmente, porque alguém acessou seu coração e destruiu suas emoções por uma palavra. Palavras são decretos, e decretos podem paralisá-lo por muito tempo. Porém, Deus levantará o seu Pastor para liberar decretos de cura e libertação para serem removidos as enfermidades emocionais que estão sobre as suas vidas. Pois, chegou o tempo da sua cura.
         2. Morrer na afetividade: Pessoas podem dizer que decidiram não amar mais ninguém, que nunca mais entregarão seu coração para alguém, porque foram enganadas. A afetividade não tem nada a ver com emoção. Emoção só se mata por autoridades reconhecidas sobre nós como pais, mães e mestres. A morte na afetividade faz com que a pessoa decida não amar e não se relacionar com mais ninguém. 
         Porém, isso acontece muito com moças que entregam sua virgindade para um rapaz e depois ele a deixa. Aí! Ela decide, então, não entregar seu coração a mais ninguém. O homem, também, pode morrer na sua afetividade. Por exemplo, um homem que decide se casar com uma mulher e a flagra com outro indivíduo... Isso! Afetivamente destrói o homem. Essas situações trazem morte na afetividade. Essas pessoas morrem na afetividade e decidem não entregar seu coração para mais ninguém. 
         Quando o amor perfeito é machucado, é violentado, arrancado! Essa pessoa não consegue mais amar. Isso porque alguém acessou seu coração e, no lugar da afetividade, jogou uma bomba, maculou a pureza e trouxe morte física e também espiritual.
         Por isso, ter acontecido! Essas pessoas foram mortas na afetividade. Elas voltarão a amar, mas certamente será mais difícil de serem curadas, tratadas, restauradas, restituídas para depois serem devolvidas saradas à sociedade... A afetividade morre e a sede da afetividade é o coração. É por isso que Deuteronômio 6 diz que: O Senhor nos dará o amor verdadeiro e passaremos a amar. Deus quer derramar o amor em nosso coração e restaurar a afetividade que foi roubada e nós seremos restituído e restaurado!
         3. Morrer espiritualmente: A morte espiritual se chama carnalidade. A carnalidade penetra na emoção e na afetividade e gesta morte espiritual. A Bíblia diz que a lei da semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória. Tudo o que o homem plantar, certamente, ele colherá. Se ele plantar na morte, colherá morte e corrupção. Se ele plantar vida, princípios, ele colherá a essência de Deus, a vida de Deus.  Gálatas 6. 7 – 8 comenta o seguinte: “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna”. E o que desejamos nesta noite! Vida ou morte? Escolha a vida... Mesmo que alguém tenha lhe chateado, magoado, enganado emocionalmente, afetivamente ou espiritualmente... Escolha a vida e olha para pessoas que tem vida com Deus e caminha com Deus, além claro, de olhar para Jesus Cristo.
         Deus é restaurador das coisas que morreram nosnossos corações. Já que, o lugar da nossa ferida! Será o lugar da nossa cura. O lugar do seu trauma será o lugar da sua libertação. 
         No dia em que todos nós, entendermos o que é ser santo, nós teremos o um novo coração de e em Deus. Como Deus colocará um coração novo em alguém que não deseja ser santo? Como Deus colocará a essência dEle em alguém que não guerreia pela sua santidade?  Deus quer vindicar o nome dEle em nós. Vindicar é mais do que reivindicar, é tomar posse. Deus está dizendo que Ele quer tomar posse da nossa santidade e também cuidar da nossa família conforme o texto de Ezequiel 36. 26 – 27 que diz: E dar-vos-ei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne.E porei dentro de vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis os meus juízos, e os observeis.

         Sendo assim, o espírito de dis-cer-ni-men-to é essencial para manter um novo coração, um novo espírito e a santidade do Senhor Jesus Cristo dentro de nós... Gálatas 4. 6 diz: “E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai”.  Quem recebe um novo coração recebe o Espírito do Filho, o dis-cer-ni-men-to para todas as coisas. Deus quer entregar um novo coração a você... Ele quer que você seja restituído nas emoções, na afetividade e no espiritual. Quem tem o espírito do Filho tem relacionamento com o Pai e o Senhor mesmo converterá o coração dos filhos aos pais, e dos pais aos filhos para que toda maldição seja removida conforme a promessa que está em Malaquias 4.6.  Ato profético de Isaias 9... 

RESTAURANDO OS SONHOS

Texto Motivador: Genesis 18. 14

         Haveria coisa alguma difícil ao Senhor?

         Os sonhos são a linguagem do Espírito e alimentam a vida do filho de Deus. Quem tem esperança sonha, quem não sonha não tem nada. Deus quer ressuscitar sonhos que estão adormecidos nesta noite. Os sonhos são de acordo com a visão, alvos e objetivos de cada um, ou seja, para onde você apontar, você chegará. Se você aponta para longe, chega longe; se aponta para perto, chega perto; se você não aponta, não chega a lugar nenhum, fica paralisado.
        
         E Abraão e Sara nos mostra isso... Será que existe coisas impossíveis para Deus? Todos ou quase todos já conhecem a história desses dois personagens. Abraão e Sara! Tinham uma perspectiva muito grande em ter um filho. E por causa da idade, muitos não acreditavam nesta possibilidade e inclusive a própria Sara. Por quê! Segunda a Palavra de Deus, já havia cessado seus dias e as possibilidades segundo os costumes humanos. Creio que, por causa disso, ela deu aquele sorriso de que, quando alguém fala ou declara algo “sobrenatural” vem o sorriso da dúvida e o questionamento.

         Assim como foi com Abraão e Sara! Deus quer mudar a história da Igreja através da restauração dos sonhos. Os sonhos de Deus são profundos e quem entra em Seus sonhos mergulha na profundidade da eternidade. Não há limites para sonhar, por isso não limite os sonhos de Deus por nada...

         Para restaurar os sonhos, é necessário aprender alguns princípios que são:

Remover toda a cegueira: Satanás é perito em colocar vendas nos olhos das pessoas a fim de cegá-las, fazendo com que caiam em suas armadilhas. Isso se torna claro quando lemos em II Coríntios 4:4 que diz: Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.

         Deus está colocando bases em Seus filhos para construir o que é novo. E,sonhos só serão realizados quando a cegueira for removida, quando o entendimento acerca das coisas de Deus e do Reino estiver aberto. E aí! Quando alguém profetizar na nossa vida! Vamos receber com alegria e gratidão.

        
         A Igreja deve manter-se viva, operante, refletindo a luz do Evangelho onde está plantada, para que todos saibam que ali há uma expressão de vida e restauração de sonho... Mas, como Deus derramará de Sua unção em alguém que não quer mudar, que prefere permanecer cego, desacreditado, sem esperança, sem vida, sem perspectiva?

Transformar a mente: Quando a mente se renova pela Palavra, Deus entra no mais profundo das emoções e coloca bases corretas. As dificuldades são vencidas, os sonhos se tornam possíveis e não há nada de-ma-si-a-da-men-te grande ou impossível para Deus conforme o texto Gênesis 18:14 que acabamos de ler.

         Andar em novidade de vida: Qual o resgate de um sonho? É viver a novidade de vida prometida na Palavra a cada instante. Jesus não morreu para vivermos humilhados, mas para realizarmos os sonhos do Seu coração. A Sua promessa é de vida, e vida em abundância (João 10:10).

         Não devemos andar satisfeitos com o que já alcançamos, pois ainda é pouco diante do muito que Deus quer nos entregar. Agradecidos, sim; satisfeitos, não. O Senhor está à procura de homens que abram o coração para realizar Seus projetos aqui na Terra.

         Nesta noite... Vamos remover toda a cegueira e duvidas no nosso coração e também na nossa mente. Já que andar em novidade de vida requer confiança na Palavra do SENHOR e aí sim! Conquistando sempre mais e mais, realizando a vontade do Pai que é boa, perfeita e agradável conforme o texto de Romanos 12:1 - 2.


         Preste atenção: Hoje li uma frase que me deu um impacto que dizia o seguinte: Deixar Deus vencer é tudo. Pois, as lutas são resultadas do meio que vivemos. Uma vez que, o nosso destino está escrito em nosso passado (infrutífero e estéril) para um futuro onde conseguimos discernir a história de derrota e frustações do passado para uma visão de futuro de gloria e de fertilidade. E nesta noite é tempo de receber o nosso Isaque, o filho da promessa, nome também com significado de risos…