domingo, 27 de maio de 2018

O SENHOR É DEUS - AVIVA-NOS


O SENHOR É DEUS

TEXTO MOTIVADOR: Joel 2. 28 – 32
E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões. E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito. E mostrarei prodígios no céu, e na terra, sangue e fogo, e colunas de fumaça. O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do SENHOR. E há de ser que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo; porque no monte Sião e em Jerusalém haverá livramento, assim como disse o SENHOR, e entre os sobreviventes, aqueles que o SENHOR chamar.
INTRODUÇÃO: Neste Texto Bíblico, estamos falando, mesmo sem uma u-na-ni-mi-da-de, ou seja, conformidade nas avaliações, julgamentos, opinião e votos, [1] um acontecimento que foi há mais ou menos de 800 à 400 a. C depois da volta da Babilônia e até hoje, tem um impacto muito importante, não só naquela época, mas, para os dias atuais principalmente.
O nome Joel, significa “O SENHOR É DEUS” e tem muito a ver com a relação daquilo que Deus fez e continua fazendo que é dar direcionamento e livramento para os Seus filhos e filhas...
O Profeta Joel, não teve um Ministério fácil, mesmo sabendo que Deus, tem uma aliança Eterna com o povo de Israel, a Vontade de Deus é que Seus filhos e filhas sejam “Avivados e Avivadas” pelo Poder do Espirito Santo. Uma vez que, muitos querem o Avivamento de Deus, mas, não estão dispostos a mudarem de vida e de caráter. E isso, infelizmente acontecia demais com o povo de Israel, era uma nação que oscilava demais diante de Deus, ao ponto de o Próprio Deus deixar que os inimigos prevalecessem sobre eles de vez enquanto como aconteceu aqui.
O Livro do Profeta Joel, nos mostra uma relação Poderosas com o Messias esperado dizendo: Que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Mas, para isso, Deus tem nos chamados para o arrependimento. Já que, em Atos dos Apóstolos 3. 19 diz: Arrependam-se, pois, e voltem-se para Deus, para que os seus pecados sejam cancelados.
Arrependimento, segundo significado no Grego Bíblico quer dizer “Metanóia” que é diferente de Paranóia. Uma vez que, Metanóia produz quebrantamento, integridade e verdade; Paranóia gera sentimentalismo, falta de caráter e dúvida. Metanóia desdobra-se em fidelidade, humildade e disciplina. Já a Paranóia milita na linha da falta de disciplina, orgulho e falsidade.[2] Metanóia revela Algo Poderoso e a Paranóia distorce a realidade.

DESENVOLVIMENTO: No capítulo 2 do Livro do Profeta Joel, observamos três realidades:
A 1º realidade é! O povo é exortado ao arrependimento (vv. 1 – 17)... Já disse aqui e volto a repetir, Nosso Deus não é Só um Deus emocional, mas, Ele também É um Deus de atitude. Observamos que a partir do v. 12, o Profeta Joel através de um direcionamento do SENHOR diz ao povo: Convertei-vos a mim de todo o vosso coração; e isso com jejuns, com choro e com pranto.
Já que converter tem a ver com voltar para Deus e se afastar do mal, além de entregar a nossa mente, conhecimento e razões Ao SENHOR. Pois, o próprio Senhor Jesus Cristo já nos alertava dizendo... Ame O SENHOR, o Seu Deus de todo o seu coração, de toda sua alma e de todo o seu entendimento... (Conf. Mateus 22. 37) já que não adianta desejar ou querer coisas novas, fazendo coisas velhas.
O v. 13 continua nos alertando sobre o “coração” dizendo: Rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes... O Profeta Joel, assim como Jesus, viram muitas pessoas se arrependendo externamente. Mas, interiormente, não tinham se convertido de verdade. Salomão em Provérbios 4. 23 disse:  Acima de tudo, guarda o teu coração, pois, dele depende a sua vida... Para que as Misericórdias de Deus venham sobre a nossa vida e também Ministérios.
PRESTEM ATENÇÃO que sobre os Sacerdotes e os Ministros da Casa de Deus, está uma grande responsabilidade que é de levar ao povo ao “arrependimento” e ao “quebrantamento” para que o inimigo não venha vencer o Reino da Luz... Pois, temos que continuar pregando que o dia do SENHOR está próximo e quando esse dia chegar vai ser Triunfante.
A 2º realidade é: A Piedade de Deus (vv. 19 – 27): Piedade, tem a ver com “co-mi-se-ra-ção” que é um sentimento de piedade da in-fe-li-ci-da-de do outro. Que neste caso! O Próprio Deus, Se mostrou zeloso e compadeceu do Seu povo... Dando a eles cereal... Vinho... Óleo que no início desse Livro nos mostra que o povo estava vivendo sem esses produtos básicos. que representam a totalidade do sustento alimentício da época, onde o próprio Deus, os livrou da vergonha e da humilhação do inimigo depois que eles tomaram uma atitude diante d`Ele.
Por causa! Do castigo que estava sobre aquela Terra, onde as chuvas Temporã e a Serôdia já haviam se cessado naquele lugar devido a várias circunstâncias que ocorreram naquela região e entre elas, estava a desobediência, falta de fidelidade e compromisso com Deus.
Essas chuvas representam algo Poderoso da Parte de Deus para nós quando voltamos para Ele:
·         Temporã que representa a preparação para o cultivo... Está preparado para cultivar o melhor de Deus em suas vidas e também Ministérios? 
·         Serôdia que representa força necessária para produzir. O que você quer produzir para Deus ainda este ano?

Por isso! Desejo profetizar que a Temporã e a Serôdia de Deus venham sobre as nossas vidas.
A 3º realidade é: Ao Aceitarmos a Jesus Cristo de todo o nosso Coração, o Espirito Santo habitará em nós: O Apostolo Pedro! Entendeu que parte dessa profecia foi cumprida no Dia de Pentecostes, em Jerusalém, quando os discípulos de Jesus foram cheios do Espirito Santo conforme o Texto de Atos 2. 17 – 21. [3] Ali, houve uma grande Manifestação da parte de Deus, que Liberou uma Unção Sobrenatural naquele lugar e depois o Apostolo Pedro exorta aqueles homens e pede para que eles venham se arrepender... Atos 2. 38. Depois desse ato, quase três mil pessoas foram batizadas.    
CONCLUSÃO: Deus nos revela que o homem tem que dar o primeiro passo... Deus é Eterno e está sentado no Seu Santo Trono. E de lá, Ele olha as nossas atitudes e comportamentos todos os dias. Por isso, se converter de verdade é tudo diante d`Ele.
Disse aqui que, o Apostolo Pedro reconheceu em parte aquilo que o Profeta Joel ministrou sobre o povo...
Curiosamente o Texto de Joel diz: “Derramarei o meu Espirito sobre toda carne” Joel 2. 28, e a declaração do Apostolo Pedro diz: “Derramarei do meu Espirito”... Qual é a diferença de “o meu Espirito” para “do meu Espirito"... “O” é a totalidade, “do” é parte de...”, Ou seja, Joel profetizou que o Espirito seria derramado, o Apostolo Pedro, entendeu que naquele lugar, o próprio Deus não tinha derramado todo o Espirito, mas, que apenas começou esse derramamento. [4]
E isso! Não tem preço... Pois, aquilo que foi Prometido, ainda hoje Deus continua fazendo nas reuniões daqueles que o Buscam em Espirito e em Verdade e se arrependem de todo seu coração e entendimento... Que tem a ver com a grande Metanóia e não é Paranóia daqueles que vivem o Sobrenatural de Deus.
Em 2 Coríntios 5. 17 diz: “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas”...
Tanto o Profeta Joel, assim como Jesus Cristo e também o Apostolo Pedro... Entenderam que para se chegar até ao SENHOR precisa de uma atitude. Não só emocionalismo. Pois, arrepender primariamente significa “rever a ação de alguém e sentir-se contrito ou arrependido por algo que fizemos ou deixamos de fazer”. (J. Glentworth Butler) [5]
Quantos aqui! Estão dispostos para isso? Ato Profético em Romanos 12. 1 – 2 com as mãos na cabeça.


[1]  https://www.google.com.br – Acesso em 26 de maio de 2018
[2]  https://ministerioleciodornas.wordpress.com – Acesso em 26 de maio de 2018.
[3]  Enciclopédia da Vida dos Personagens Bíblicos de A a Z: a vida dos principais personagens bíblicos em detalhes como você nunca viu antes! Rio de Janeiro: Edições Acadêmicas, 2017. Pg. 254.
[4]  Enciclopédia da Vida dos Personagens Bíblicos de A a Z: a vida dos principais personagens bíblicos em detalhes como você nunca viu antes! Rio de Janeiro: Edições Acadêmicas, 2017. Pg. 254.
[5] Https://wilsonsandoval.com – Acesso em 27 de maio de 2018.

domingo, 22 de abril de 2018

A GRAÇA DE DEUS SOBRE NÓS




Texto Motivador: 1 Samuel 1. 4 – 5
E sucedeu que no dia em que Elcana sacrificava, dava ele porções a Penina, sua mulher, e a todos os seus filhos, e a todas as suas filhas. Porém a Ana dava uma parte excelente; porque amava a Ana, embora o Senhor lhe tivesse cerrado a madre.

INTRODUÇÃO: Creio que um dos textos Bíblicos mais lidos no Brasil nas Igrejas Evangélicas é o Texto Bíblico de 1 Samuel 1... Pois, relata a história de uma família que vivia a Poligamia que é a união de uma pessoa com várias outras. Entretanto! Sempre podemos observar na Palavra de D-us... Que até mesmo grandes homens como Abraão, Jacó, Davi e Salomão, viram o resultado das aflições que as suas famílias passaram devido a Poligamia. Uma vez que! A Palavra de Deus é imparcial. Retrata o homem como ele é. Mas registra também os resultados da sua poligamia, onde os ciúmes, a indiferença, inveja e até mesmo a morte chegou nestas famílias atrapalhando várias gerações e até mesmo os Projetos de D-us. [1]

DESENVOLVIMENTO: A história de Alcana não foi diferente... Como todos aqui já sabem, Elcana (D-us criou ou D-us possuiu) tinha duas mulheres. Uma se chamava Penina (Jóia) que deu a ele muitos filhos e filhas e a outra chamava Ana (Graça) que não tinha filhos.

PRESTE ATENÇÃO: Que o significado do nome Ana é “Graça” e “Graça” ao contexto Bíblico e favor imerecido da parte de D-us.

Quando lemos esse texto, gostamos muito de enfatizar o sofrimento de Ana, pois, ela queria se igualar a Penina. Ou seja, ter filhos. Entretanto! Algo externo acontecia com Ana que era um desejo “Anelar”, isto é! Desejava ardentemente, ansiava por isso, almejava constantemente e aspirava para conseguir ter um filho de qualquer jeito. Mas, o Nosso D-us não é um D-us emocional e sim um D-us de atitude.

Bispo Paulo Rangel... Em um dos seus Encontros com os Pastores dos Distritos disse: Aquilo que eu “temo” é o que controla meu caráter... E o que tem isso a ver com Ana? Simples... O seu desejo de ter um filho estava acima de todas as coisas. Por isso! Que aos olhos do Sobrenatural, creio que pela “fé”... Que foi por causa disso que D-us fechou seu ventre por um tempo para não engravidar, pois, queria trata-la no particular.

Quando os nossos desejos e vontades, ficam acima da vontade e desejo de D-us... Pode crer que a tendência nossa é ficarmos paralisado, estéril, sem produtividade e cansado com as coisas.
Era o que estava acontecendo com Ana... Ela focou tanto em ter um filho, que não estava mais aguentando a pressão de não ser mãe...  

A SD Distrital Sandra Fidelis... Ministrou algo Poderoso da parte de D-us para nós neste texto... Ela comentou! Por que Ana queria algo tão precioso para ela e depois devolver para D-us? Por qual motivo ela faria isso? O que está por trás desse ato?

Creio aqui... Que Penina! Não era o grande problema de Ana, e sim D-us que queria o coração dela em primeiro lugar em sua vida e nas suas atitudes. Pois, o próprio D-us, queria ter algo profundo com Ana e era no particular. E isso significa que, ela deveria tirar seus olhos das e nas coisas e bênçãos dos outros, que neste caso era Penina, para receber as coisas que D-us tinha para ela.

PRESTE ATENÇÃO MAIS UMA VEZ QUE! Deus queria um novo profeta e Juiz naquele momento... Pois! Eli e seus filhos já não estava trabalhando direito no Tabernáculo de D-us. E aí! Entra a grande sacada de D-us, ao perceber que Ana, era a mulher ideal para isso.

Ana para nós hoje! Representa a Igreja do Altar... Pois, é no momento de oração que Deus age. Uma vez que, alinhamos os nossos projetos e desejos com os projetos e desejos de D-us. Isto é! Ana se entregava... E talvez! Só está faltando isso para cada um aqui, receber de D-us de vez a sua vitória e a sua conquista. Se entregar no “Altar”. 

Penina! Mostra para gente o seguinte: Quando somos desafiados... Temos que clamar.

Deus falou não para Ana e ela não reclamou. Não fez biquinho ou saiu da Presença. Ao contrário, ela buscava mais e mais de D-us indo buscar no Tabernáculo e ofertando ao SENHOR.

A gravidez de Ana não iria ser no primeiro momento ao modo natural... E sim no ESPIRITUAL. 

Já que, no ver. 7 e 8 vemos que as vezes Ana era humilhada... Porém! Tem hora que a adoração fica difícil quando alguém nos desafia e perdemos o foco da “Presença de D-us”. Já que o problema de Ana! O marido dela  não poderia resolver... Era somente no ESPIRITUAL. E aí! Temos que parar de sermos religiosos nesta hora. Ou seja, não podemos ser naturais...

O marido de Ana queria resolver no natural... Ele amava ela, dava porções dobradas para ela, sentia prazer e vontade de estar com ela e ainda lhe faz um desafio carnal como prova do seu amor dizendo: Ana, por que choras? E por que não comes? E por que está mal o teu coração? Não te sou eu melhor do que dez filhos? (Conf. vers. 8)

O que estava por trás desse discurso era: Amor! Vou comprar a roupa mais cara, o sapato mais caro, além de dar mais dinheiro para você sair dessa angustia, sofrimento e tristeza. Além! De pegar você e viajar para onde você quiser. Mas, além disso amor! Eu acho que, eu e você já somos o suficiente, já que estamos bem assim e um filho a essa altura não vai dar certo e a essa altura do campeonato na sua situação de angustia e tristeza não seria legal um filho não.

REPITAM COMIGO: Os alvos naturais tem limites... Porém! O Sobrenatural tem sacrifico.

Tudo que aconteceu com Ana fez ela se achegar no Altar e a partir desse ato a D-us, Ele começou a agir na vida de Ana. Pois, foi o Próprio D-us que cerrou o seu ventre para não gerar filhos e ... E não Penina. Penina! Foi uma ponte para ela se aproximar de D-us e acalmar seu coração em D-us, para aí sim! D-us entrar com providencia e ser com ela no seu momento de angustia e dor.

CONCLUSÃO: Tem muitos “Evangélicos” assim nos dias de hoje dentro e fora das Igrejas locais... Querem resolver no “carnal” e não no “sobrenatural”...

Para isso, vamos pegar esses três personagens, Elcana, Penina e Ana e ver o que cada um representa para nós:

ELCANA: É o crente que tenta resolver tudo na carne... Ver as coisas pela ótica carnal. Não é só ofertar e se dedicar mais tempo a uma pessoa como prova de amor. Ou seja, o “Amor Eros”. Elcana! É o crente que tem que entender as coisas do e no “Mundo Espiritual”. Uma vez que, D-us! Possui a resposta para todas as coisas e foi Ele próprio que cuidou de Ana.

PENINA: Já é o crente da exposição e da quantidade. O verdadeiro quanto mais melhor. Porém! Quais os nomes dos filhos de Penina? O que eles fizeram? Quais heranças que eles deixaram para nós? Ninguém sabe. Por isso, que a Palavra de D-us condena o soberbo e o arrogante. Pessoas assim, sofrem, são esquecidas e não gera nada de bom enquanto não se quebrantar diante do SENHOR.

ANA: É a Igreja do Altar. Aqueles/as que buscam suas respostas em D-us e não em homens. Deixando serem curados nos sentimentos in-fe-ri-o-ri-da-de, de inveja e de incapaz. Além! De querer dar jeito com as próprias mãos... Quando ela entendeu que D-us tinha que ser o Centro na sua vida... Algo mudou poderosamente. Aí! A grande pergunta desse sermão: Por que pedir algo a D-us e depois devolver? A resposta é: Foi no Altar que D-us revelou para Ana que ela, não precisava de um “filho” e sim de D-us.

Por isso! Ela devolveu. E a partir dai! Deus abriu seu ventre e ela gerou nada mais e nada menos que Samuel que foi Juiz e Profeta nesta Terra e nada abalou seu Ministério Profético aqui.
Que possamos gerar “Algo” para Eternidade... Que os nossos projetos e desejos estejam respaldados com os projetos e desejos de D-us para nós nesta Terra.

E que todo “espirito maligno de Elcana e Penina” que agiram no carnal contra a vida de Ana... Caia por Terra em nossa vida e Ministério.

Se sinta desafiado nesta noite... Saia do seu lugar e venha no Altar de D-us e deixa Ele te revelar o grande segredo desse sermão: Que nós precisamos é de D-us e quando o Buscarmos de todo o coração... E as demais coisas nos serão acrescentados... Conforme o texto de Mateus 6. 33. Que D-us nos abençoe grandemente em Nome de Jesus de Nazaré. [2]



[1] http://novotempo.com – Acesso em 22 de abril de 2018
[2]  Sermão Inspirado na Ministração da SD Distrital Sandra Fidelis para os Pastores e Pastoras de Barra Mansa.

domingo, 15 de abril de 2018

LIVRES




Texto base: João 8. 36
            Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.   

INTRODUÇÃO: Nesta Palavra, podemos observar Jesus Cristo tendo um grande debate sobre ser livre no SENHOR.
Ser livre na verdade e saber conquistar a liberdade... Uma vez que, muitos querem o bônus da liberdade, mas, não querem o ônus que ela exige... Ou seja, não querem pagar preço. Pois, vivemos no Tempo da Graça, mas a Graça não é de graça.
O povo de Israel, viviam debaixo de uma promessa que foi liberada pelo próprio Eterno que eles seriam livres... Mas, o grande problema era a mentalidade do sa-u-do-sis-moque eles tinham. Essa palavra, sa-u-do-sis-mo tem a ver com tendência, gosto fundado na valorização demasiada do passado. E também, fidelidade a princípios políticos, ideais, usos e costumes que já não são aceitos.
DESENVOLVIMENTO: Jesus Cristo... Muitas vezes falava no Espiritual. E nesta passagem, Ele estava falando no Espiritual para aqueles que estavam Lhe ouvindo.
Uma dessas conversas espirituais, foi quando uma mulher foi pega em adultério... Os homens falavam no carnal... Jesus Cristo no Espirito quando disse: Se alguém não tem pecado, que atire a primeira pedra...Na mesma passagem! Ele disse que era Luz. E quem andasse sobre essa Luz que era Ele... Nunca mais andaria nas Trevas. Além de enfatizar a Sua obediência ao Pai.
Jesus! Falava e explicava coisas do Reino e as pessoas continuavam entendendo as coisas no mundo físico.
Jesus conversava com homens da Lei, conhecedores da Palavra, pessoas cultas e muitos fiéis ao Judaísmo da época. Porém! Tudo que Ele ensinava era novo e as pessoas tinham uma grande dificuldade de entender Seus ensinos.
Ao ponto d`Ele mesmo, Jesus Cristo declarar o seguinte em João 8. 28 – 30: Por isso Jesus disse:Quando vocês levantarem o Filho do Homem, saberão que “Eu Sou Quem Sou”. E saberão também que não faço nada por minha conta, mas falo somente o que o meu Pai me ensinou. Quem me enviou está comigo e não me deixou sozinho, pois faço sempre o que lhe agrada.Quando Jesus disse isso, muitos creram nele.
Jesus Cristo! Na verdade, estava querendo liberar os Filhos de D-us das prisões emocionais, psicológicas e espirituais que estava atrapalhando as coisas Eternas naquela Nação... Pois, muitos Judeus conheciam coisas sobre D-us, mas, não guardava coisas Eternas no seu coração.
Ou seja, Jesus Cristo, queria que eles tivessem intimidade de verdade e não coisas superficiais... As pessoas naquela época! Valorizavam demais Abraão, Moises e outros grandes líderes religiosos e revolucionários da época, como o próprio João Batista. Mas, estavam com dificuldade de reconhecer o Filho de D-us que veio em forma de homem e estava ali, operando grandes sinais e maravilhas como D-us.
Olha que Jesus Cristo disse para essas pessoas depois que Ele comentou sobre Abraão em  João 8. 39 – 43: O nosso pai é Abraão! Responderam eles. Então Jesus disse: Se vocês fossem, de fato, filhos de Abraão, fariam o que ele fez. Mas eu lhes tenho dito a verdade que ouvi de D-us, e assim mesmo vocês estão tentando me matar. Abraão nunca fez uma coisa assim! Vocês estão fazendo o que o pai de vocês fez. Eles responderam: Nós não somos filhos ilegítimos; nós temos um Pai, que é D-us!Jesus disse a eles: Se Deus fosse, de fato, o Pai de vocês, então vocês me amariam, pois eu vim de Deus e agora estou aqui. Eu não vim por minha própria conta, mas foi Deus que me enviou. Por que é que vocês não entendem o que eu digo? É porque não querem ouvir a minha mensagem. 
Particularmente! Eu gosto quando Jesus Cristo nos confronta na Palavra... Pois, ainda hoje, tem muitas pessoas querendo viver nas Trevas, vivendo dos seus achismos e conceitos. Não liberando perdão e também não sendo perdoados, vivendo para lá e para cá, recebendo várias digitais e ensinamentos que não são bíblicos e muitos estão até dentro da Igreja... Mas, como disse um dia o Bispo Paulo Rangel numa reunião de discipulado: Vivem como zumbis dentro da Igreja... Andam pra lá e pra cá e nada recebem...

Jesus Cristo não tinha pecado sobre Ele... Por isso, Ele ensinava o que ensinava, falava o que falava e fazia o que fazia... Um homem ou uma mulher, quando está debaixo da Luz que é Cristo Jesus, não tem que se envergonhar. Pois, o próprio D-us lhe respalda e lhe protege de toda fúria do inimigo.
Os Judeus era como o Jovem Rico... Conheciam a Palavra, tinha promessa sobre a sua vida, conhecia os Mandamentos e muitos eram cultos e tinham até dinheiro... Mas, só sabiam e viviam de passado... Porém, não viviam e não guardavam em seu coração coisas atuais e coisas Eternas.

Jesus Cristo! Confrontava esses homens e mulheres no seu caráter... Pois, o Próprio Jesus resumiu mais de 613 mandamentos, leis e ensinos em apenas 2 que era: Amaras Seu D-us sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo.

Esses homens e mulheres... Estavam esquecendo um MANDAMENTO DIVINO nesta passagem... Que era não MATAR. Já que, todas as vezes que eram confrontados, o homem carnal aparecia e a sede de vingança era maior do que o quebrantamento e coração ensinável.

PRESTE ATENÇÃO NESTA FRASE DE CRISTO JESUS EM JOÃO 8. 42: Se Deus fosse, de fato, o Pai de vocês, então vocês me amariam, pois eu vim de Deus e agora estou aqui. Eu não vim por minha própria conta, mas foi Deus que me enviou.
Jesus Cristo... Estava querendo liberar aquelas almas dos cárceres... Pois, Jesus os alertou que todo espirito de rebelião vem das Trevas... Ele estava alertando que esse comportamento de rebeldia... Era comportamento de filhos do diabo que deste o início da Criação foi assassino e mentiroso (João 8. 44)

CONCLUSÃO: O que podemos aprender com esse texto!
Podemos aprender três conceitos Bíblicos para vivermos uma vida de paz e harmonia nesta Terra que são:

1º Gálatas 5. 1: Foi para a liberdade que Cristo nos libertou! Portanto, permanecei firmes e não vos sujeiteis outra vez a um jugo de escravidão...Palavra Eterna para vivermos uma vida plena diante de D-us... Foi para nos libertar que Cristo Jesus veio nesta Terra e morreu pelos nossos pecados. Por isso, temos que nos desviarmos do mal e caminharmos na Luz que é Cristo Jesus.

2º 1 Pedro 2. 16: Considerando que sois livres, não useis a liberdade como pretexto para fazer o que é mal, mas vivei como servos de Deus: Como eu disse... Vivemos na Graça... Mas, essa Graça não é de graça. Tem um preço para continuar neste favor imerecido de D-us que é continuar nos Caminhos Eternos e hoje! Depois de salvos... Sermos servos do D-us Altíssimo, através do Seu Filho Jesus Cristo e também pela Ação do Espirito Santo.

3º João 8. 32: E conhecerão a verdade e a Verdade os libertará: Sobre qual verdade que estamos ensinando aqui! “Jesus Cristo”... Ele que É a Luz desse mundo e é Sobre essa Luz que temos que andar todos os dias e momentos.

Pois, quando saímos fora dessa “Verdade” vivemos num caos... Vivemos num lugar, mesmo em meio as multidões, sempre nos sentimos sozinhos e abatidos. Não temos forças, não temos clarezas e muitas vezes, damos lugar as Trevas.

Quando aceitamos a Jesus Cristo... As coisas com Ele é no Espiritual. Pois, se focarmos nas Terrenas, não vamos receber e ver os milagres e maravilhas que Ele nos deixou.

Por isso, vivam hoje como homens e mulheres “Livres No Senhor”... Vivam a Vida de D-us e os Seus Mandamentos que é Vida Eterna.

Seja livre de todo mal, doenças e maledicências que tem atrapalhado o crescimento espiritual de muitos crentes nesta Terra... Vivam como Filhos e Filhas de D-us em Nome de Jesus Cristo.


domingo, 1 de abril de 2018

MEMORIAL E IDENTIDADE




Texto Motivador: Lucas 23. 32 – 33 e 39 - 43
32 E também conduziram outros dois, que eram malfeitores, para com Ele serem mortos. 33 E, quando chegaram ao lugar chamado a “Caveira”, ali o crucificaram e aos malfeitores, um, à direita, e outro, à esquerda...
            
39 Um dos malfeitores crucificados blasfemava contra ele, dizendo: Não és tu o Cristo? Salva-te a ti mesmo e a nós também. 40 Respondendo-lhe, porém, o outro, repreendeu-o, dizendo: Nem ao menos temes a Deus, estando sob igual sentença? 41 Nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o castigo que os nossos atos merecem; mas este nenhum mal fez. 42 E acrescentou: Jesus, lembra-te de mim quando vieres no teu reino. 43 Jesus lhe respondeu: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso.

INTRODUÇÃO: Nesta semana estamos comemorando a Páscoa... Que segundo a Palavra Hebraica significa (Pêssarr) e tem como significado a palavra “passagem”...

No texto Bíblico de Êxodo 12. 26 - 27 nos lembra o por que temos que comemorar essa FESTA quando diz: E acontecerá que, quando vossos filhos vos disserem: Que culto é este?
Então direis: Este é o sacrifício da páscoa ao SENHOR, que passou as casas dos filhos de Israel no Egito, quando feriu aos egípcios, e livrou as nossas casas. Então o povo inclinou-se, e adorou.
            
É uma FESTA instituída por D-us como um memorial para que os filhos de Israel jamais se esquecessem que foram escravos no Egito, e que o próprio D-us os libertou com as Suas mãos poderosas, trazendo juízo sobre os deuses do Egito e sobre Faraó. 
            
Essa FESTA também tem a ver com um MEMORIAL E IDENTIDADE para lembrar os filhos de Israel que nunca se esquecesse quem foi, quem é e o que deve ser. Da mesma forma, todos os que são discípulos de Jesus Cristo O Mashiach (Cristo) são co-herdeiros e co-participantes das promessas e das alianças dadas por D-us a Israel, pois através do Evangelho que foram espalhados em ISRAEL e são parte do mesmo corpo (judeus e não-judeus).
Assim! Como sendo também da Família de D-us conforme o texto de Efesio 3. 6 que diz: O secreto é este: por meio do evangelho os não-judeus participam com os judeus das bênçãos divinas. Eles são membros do nosso corpo e participam da promessa que D-us fez por meio de Cristo Jesus. Da mesma forma, os ensinamentos deixados pelo Apostolo Paulo aos Coríntios que diz em I Co 5. 8: Por isso façamos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da malícia, mas com os ázimos da sinceridade e da verdade. Os discípulos de Yeshua não-judeus podem e devem também celebrar este memorial... [1]

DESENVOLVIMENTO: O relato que lemos, estava num processo da Páscoa, ou seja, os judeus já estavam entrando no processo das comemorações da FESTA de Páscoa...
            
E foi exatamente, numa semana de Páscoa que Jesus Cristo foi traído, humilhado, vendido, espancado, questionado, açoitado e até mesmo esquecido por aqueles que o seguiam e foram direto ou indiretamente Seus discípulos... Ao lermos a Palavra de D-us, percebemos que não foi uma semana fácil... Pois, um dos Seus discípulos iria Trai-Lo... Outro, iria Nega-Lo e os outros iriam se espalharem e outros se escondenderem. Ou seja, Jesus Cristo, ficaria sozinho naquele momento. Pois, os discípulos sabiam que a morte de Cruz era a mais cruel e covarde que um cidadão daquela época poderia sofrer.
            
Sendo assim, Jesus Cristo! Não quebrou princípios ao aceitar o desafio de cumprir, tudo aquilo que estava sobre a Sua responsabilidade de fazer, que era de salvar toda a humanidade e levanto sobre Ele todos os nossos pecados.
            
PRESTE ATENÇÃO: Que mesmo com a Traição de Judas, a negação de Pedro e os outros fugindo e escondendo por aquela região, Jesus! Não deixou de Ama-los e mesmo num processo de dor e sofrimento, ainda mostrou muito amor por eles e por toda humanidade.
            
Infelizmente muitos de nós estamos traindo e negando a Jesus Cristo nos nossos atos e discursos.... Negociamos demais a Sua Presença por coisas banais e estamos deixando de cumprir nossos propósitos que é expandir o Reino de D-us neste mundo e salva-las e batiza-las no Nome do Pai, do Filho (Jesus Cristo) e do Espirito Santo.
            
Aí! Me chamou a atenção o texto que lemos que fala dos dois ladrões que foram crucificados juntos com Cristo no texto de Lucas 23. Olha que interessante! Momentos antes, alguns discípulos estavam discutindo quem iria sentar na Gloria ao lado direito e do lado esquerdo de Jesus Cristo e naquele exato momento, Ele estava sendo crucificado com dois malfeitores que tem muito a nos ensinar e prestar atenção na nossa caminhada de fé dentro e fora da Igreja de Cristo.
            
No Vers. 39 diz: Um dos malfeitores crucificados blasfemava contra Ele, dizendo: Não és tu o Cristo? Salva-te a ti mesmo e a nós também: Blasfemar e ser mal falado e caluniado por alguém. Esse malfeitor, esse ladrão... Estava numa situação ao qual, ele estava num momento perigoso da sua vida e mesmo assim, não se rende e não se arrepende de seus pecados diante D`aquele que poderia mudar a sua sorte e o seu destino. Prefere zombar e continuar com a sua prepotência diante daquele que ele mesmo chamou de “Cristo”...  
            
Os Vers. 40 ao 42 nos mostra outra realidade daquela situação:  Respondendo-lhe, porém, o outro, repreendeu-o, dizendo: Nem ao menos temes a Deus, estando sob igual sentença? 41 Nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o castigo que os nossos atos merecem; mas este nenhum mal fez. 42 E acrescentou: Jesus, lembra-te de mim quando vieres no teu reino:

            
Um dos atos mais belo da Palavra de D-us é a atitude de amor e respeito que esse malfeitor teve para com o Nosso Senhor. Esse malfeitor, defendeu a honra de Cristo Jesus e reconheceu seus erros e sabia que o caminho que escolheu era de morte. Porém! Reconheceu seu erro e pediu perdão.
            
Existe um ditado popular que diz: Aqui se faz e aqui se paga.
            
Mas, esse homem! Ficou marcado na história, por causa da sua nobreza ao Reconhecer que Jesus Cristo nada fez para merecer aquilo e até mesmo, sendo um ladrão, um homem que talvez, prejudicou muitas pessoas, e repreendeu seu companheiro.
            
Isto é! Ele defendeu a HONRA de Cristo Jesus... E ainda! Pediu algo Poderoso a Jesus Cristo pedindo para o Senhor lembrar dele quando vieres no Teu reino.
            
E por último! O Vers. 43 que nos mostra Jesus lhe respondendo: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso... Repitam comigo: É preciso, ter fé, coragem e sabedoria... Para, seguir a Cristo Jesus... Esse ladrão! Foi o primeiro a ser salvo e entrar no Paraiso com Cristo.
            
Esse ladrão, assim, como muitas pessoas não fez milagre, não ressuscitou mortos, não salvou ninguém... Mas, uma coisa ele fez: RECONHECEU A CRISTO JESUS COMO SEU SALVADOR.

CONCLUSÃO: Que essa passagem da Páscoa, nos mostra algo poderoso da parte de D-us... Lembra-se! Da onde D-us de tirou... E onde Ele deseja de colocar. Lembra-se! Nós éramos escravos do mundo, do pecado e da ignorância... Hoje! Somos libertos e remidos pelo Sangue de Jesus Cristo.
            
Esse texto! Nos mostra o Poder Salvífico de Jesus Cristo, ou seja, a Salvação através da Cruz do Calvário, que era um lugar de morte e terror e naquele lugar... Tudo que fazia separação entre nós e D-us foi rasgado e Cristo nos regenerou, isto é, nos corrigiu, restaurou, renovou e revivificou para que todos aqueles que Nele Crê sejam Salvos e Libertos conforme o Texto de João 3. 15 que diz: Para que todos que Nele (Jesus Cristo) Crê não venha perecer... Mas, tenha vida eterna.
            
Volto a repeti... O Meu Herói é Jesus Cristo! Morreu naquela Cruz, perdoando um ladrão e salvando o outro.
            
E esse Memorial que aconteceu na semana da Páscoa Judaica... Também, venha lembrar os Cristãos de hoje, que existe um D-us, que através do Seu Filho Jesus Cristo e também pela Ação do Espirito Santo, nos tirou das trevas e nos colocou no caminho da Luz.
            
OLHA SÓ: A mensagem da Cruz tem Poder não por causa do pregador que sou “eu”, mas por causa daquele que foi pregado nela... “Jesus Cristo de Nazaré”. (Apostolo Milton Ebenezer)
            
PRESTE ATENÇÃO NAS PROMESSAS QUE LI ESSA SEMANA... Jesus Cristo disse que viria e veio. Disse que morreria e morreu... Ele também disse, que ressuscitaria, ressuscitou... E disse ainda! Que voltaria e agora é só esperar a promessa se cumprir.
            
Que D-us nos abençoe grandemente em Nome de Jesus Cristo...



[1] http://ensinandodesiao.org.br – Acesso em 31 de Março de 2018.